© 2023 por B2BGo

  • B2BGo

Chefe ou líder? A diferença do lean digital está em inspirar

Inovação é uma das palavras mais fortes do mercado no nosso tempo. A corrida das empresas é para adquirir tecnologias, implantar capacidades e processos que permitam inovar em várias frentes de negócio para tornarem-se verdadeiramente digitais.



Mas e as pessoas? Um novo modelo de operação e grandes impactos de negócio não serão alcançados sem que se olhe para elas com esse mesmo espírito de criar o novo. Por isso, é preciso inovar nos modelos de trabalho, de relacionamento e, sobretudo, inovar na forma de liderar.


A nova direção da liderança tem que ser a da criação e suporte a ambientes colaborativos, multidisciplinares e abertos à experimentação, nos quais as pessoas possam, de fato, estabelecer relações de confiança, gerar aprendizado e usar o máximo da inteligência coletiva. O papel de líder deixa de ser dizer o que deve ser feito e passa a ser formar pessoas aptas a criar novos caminhos na construção das melhores soluções. 

Estimular a autonomia e colaboração dos times, inspirar e apoiar o desenvolvimento individual de cada pessoa da equipe. É o que chamamos de líder Lean. Essa é a liderança capaz de destravar o potencial das pessoas para que alcancem a melhor versão delas mesmas como profissionais e, juntas, construam a melhor versão da companhia em times de alta performance.


Para adquirir essa habilidade, líderes precisam se conectar, de fato, com cada pessoa de sua equipe. Para isso, é preciso desenvolver sua capacidade de percepção e empatia para compreender diferenças e particularidades de cada um e, assim potencializá-las. Só assim é possível orientar para a melhoria contínua pela colaboração, experimentação e inovação.


De acordo com a PhD em psicologia do desenvolvimento, Carol Dweck, existem dois tipos de modelos mentais: o fixo e o de crescimento. O fixo é aquele apegado a certezas, resistente a mudanças e condicionado a buscar estratégias já conhecidas para lidar com problemas. O de crescimento, ao contrário, é aquele que tem prazer no aprendizado, é estimulado por desafios e busca novas alternativas. Todos nós somos formados pela combinação dos dois, mas é o mindset de crescimento que deve prevalecer em um ambiente digital.


Cabe aos líderes estimular seus liderados a desenvolver o mindset aberto ao aprendizado. Porém, como o ser humano tende a resistir às mudanças, se o líder tentar impôr uma nova forma de se posicionar frente aos desafios, pode gerar efeito contrário, acionando o estado de defensividade. Sendo assim, ele precisa saber acolher ao invés de confrontar e tentar impor a sua solução.


Para ser capaz de criar um ambiente propício à experimentação, líderes Lean devem ensinar as pessoas a entenderem os problemas realmente como oportunidades de crescimento, de desenvolvimento da capacidade de criar novas soluções, de inovar. Vendo sob essa perspectiva, as pessoas se encantam pelo desafio e líderes conseguem destravar o potencial delas, criando e sustentando a habilidade de resolução de problemas.

Uma liderança lean deve ser norteada por alguns valores fundamentais, como o gosto pelo desafio, pelo aprendizado constante, o espírito de trabalho em equipe, a presença no dia a dia das equipes e, sobretudo, o respeito. Além disso, o desenvolvimento de uma liderança lean depende de 4 pilares:


1. Autoconhecimento É preciso saber o que te motiva, seus modelos, valores e propósito. Sem conhecer mais sobre esses pontos e como transformá-los em alicerces para a sua jornada, você terá grandes desafios em elevar o nível da sua equipe também.

2. Desenvolvimento de novas lideranças  Pensando sempre no desenvolvimento e crescimento da companhia, a figura de líder deve ter como meta a formação e o desenvolvimento de outras lideranças. Líderes Lean têm como grande desafio o desenvolvimento de um time capaz de solucionar problemas.

3. Melhoria contínua Líderes devem ser capazes de proporcionar ambientes de aprendizado e melhoria para seus times. Ajudar as pessoas a identificar onde estão colocando o foco e como estão lidando com as adversidades faz parte de um mindset poderoso de melhoria contínua.

4. Visão, metas e comunicação  A liderança precisa ter foco no true north, ou objetivos bold, e nas metas a curto prazo da companhia. É preciso saber transmiti-los com clareza, estabelecendo uma comunicação clara e transparente junto aos times.

A mudança de mindset exigida para que você se torne um líder lean não é rápida nem fácil, mas você pode aplicar esse método aos poucos sobre o seu estilo de liderança atual.

E você pode começar essa transformação incluindo 2 perguntas simples nas suas conversas com seus liderados e lideradas: o que você aprendeu com esse papo? O que você pode fazer em relação a isso hoje?


*Por Solange Sobral, vice-presidente de Operações da CI&T, multinacional brasileira referência em transformação digital de grandes empresas



Fonte: Época Negócios

4 visualizações